RSS

Arquivo mensal: novembro 2014

E lá vamos nós de novo.

Fiz o exame da OAB e não passei da primeira fase. De novo. Daí fiquei triste, né? Eu pensava que seria desta vez que eu iria passar. Não passei.

Falei isso nas redes sociais. O que choveu mais: todo mundo dizendo pra eu estudar mais. Tô ciente disso, minha gente. Mas acho que não preciso é de puxão de orelha. Eu queria era palavras de conforto. Tá muito duro fazer um exame cinco vezes e não fechar a quantidade mínima de pontos.

Talvez isso seja pelo fato de eu ser meio agressivo com as pessoas, às vezes. E elas acabam reagindo assim quando tô na merda. Enfim, eu só preciso de mais foco, sabedoria e mudanças positivas nos meus dias.

Essa segunda promete ser longa.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de novembro de 2014 em Uncategorized

 

…ah, mas e a OAB?

Decidi usar esse espaço que me é de direito pra dizer o seguinte: por favor, parem de me perguntar pela OAB.

Tá muito divertido, engraçado, sensacional e maravilhoso zoar da minha cara 24/7 sobre essa pergunta. Mas a mim não. Não quero saber se você tá adorando me perguntar toda hora e me fazendo pirraça daora. Chega. Eu não quero saber.

É muito dolorido e sofrido pra mim a cada pergunta que me fazem. Eu passei por uma vida de constante provação. Que posso ser o melhor amigo, o melhor filho, o melhor profissional… É muito difícil lidar com esta realidade: sou bacharel e ainda não tenho minha OAB. E todas as vezes que perdi na OAB, perdi por muito pouco.

Admito que não passei por falta de vergonha na cara. Aparentemente, seria isso. Mas tem vezes que não consigo lidar. Alguns obstáculos. Seja pq não estudei o suficiente, seja pq não tomei vergonha na cara… Eu sei de tudo isso e me dói a cada tentativa frustrada de não conseguir a bendita carteirinha vermelha.

Não é fácil ouvir dos seus pais que gastou 200 reais mais os cursinhos porque você não passou na ordem. E os seus amigos, em vez de apoiar, ficam perguntando mais como pirraça que como incentivo. Pelo menos vejo assim.

Observo que muita gente tá preocupada com meu futuro. O que fico feliz, pq só mostra que sou querido por muita gente. Mas eu peço paciência, calma e, sobretudo, certa tenência em me perguntar certas coisas. É foda quando alguém bem mais novo que você tem uma OAB e você não. Me sinto a Katy Perry sem o Grammy. Ou o Leonardo diCaprio sem o Oscar.

Eu realmente tô displicente na minha vida e preciso tomar vergonha na cara. Mas por favor, me ajude. Não me pergunte sobre a OAB pra querer me zoar. Obrigado!

 

Tags: